994

de sapatilha,no Jornal da Paraíba

15:58

Para coincidir com a postagem de ontem,uma matéria sobre os blogs de moda no Jornal da Paraíba de hoje.

Foi uma honra ser citada entre tantos blogs que leio e curto muito.

clicando na imagem ela aumenta                             
Foto:Rizemberg Felipe

Eles surgiram a partir da transposição do conceito de diário pessoal para a tela do computador, e hoje cada vez ganham mais espaço na internet e na mídia. Atualmente, os blogs deixaram de ser um simples diário em rede para se tornar um canal de comunicação pessoal e uma eficiente ferramenta de marketing. Um dos segmentos mais difundidos dessa área são os blogs de moda, que reunem profissionais, alunos e pesquisadores em espaços de discussão  e troca de informações online. Hoje, muitos desses blogs deixaram de ser projetos pessoais para ganharam status profissional, gerando lucro e reconhecimento para quem os gerencia.
Na Paraíba, existem hoje 25 blogs de moda ativos (que são atualizados pelo menos uma vez por semana) de temáticas diferentes, gerenciados por alunos, professores, pesquisadores e profissionais de moda atuantes no Estado. Entre os principais temas abordados, estão as tendências e modismos em alta, cobertura de eventos, textos opinativos e consultoria para tirar dúvidas em relação ao universo fashion.Para os iniciantes na carreira, manter um blog significa ter uma ferramenta de aprendizagem contínua, e cada vez mais paraibanos se preocupam com a grande visibilidade que eles dão.
Uma dessas pessoas é a estudante Luziane Lima, que há cerca de dois meses gerencia oDe Sapatilha, blog de tendências e debates sobre moda. Ela conta que sempre gostou de acompanhar blogs deste tipo, mas a decisão de criar um veio depois que ela começou o curso. “Um trabalho de uma das disciplinas era justamente criar e gerenciar um blog, e depois de concluída a atividade, a professora me incentivou a levar o projeto adiante, enfatizando a sua importância”, disse.
Ela conta que no começo, foi difícil conciliar o blog com as outras atividades que faz no dia a dia.“Parece fácil, mas não é.Você tem que expressar as suas idéias de forma clara e isso é um exercício diário, assim como organizar o tempo para atualizá-lo. Fiz o blog com o intuito de registrar o que aprendo em sala e outros aspectos da moda de que gosto. Os comentários me empolgam e as leitoras participam me ajudando a delinear o formato. Pretendo profissionalizar o projeto, seguindo o mesmo caminho de blogs que serviram de referência para mim, como o Garotas Estúpidas, Hoje Vou Assim Off Na Cama com Léon. Ter um blog é apaixonante! Hoje, acordo e vou dormir pensando nele”, disse.
Este também o caminho que a estudante Gabriela Lira pretende seguir. Ela gerencia o994 desde abril deste ano, e nesse curto período, o blog já trilhou caminhos importantes, como o fechamento da parceria com o designer paulista Jefferson Kulig, que permite a venda de peças do estilista a partir do blog dela. “O meu intuito é dividir as minhas opiniões relacionados a moda de uma forma descontraída e simples. Pesquiso bastante, leio revistas, vejo tv, sites e outros blogs. Costumo abordar assuntos do dia-a-dia, como tendências, dicas de looks, cabelo, e cuidados com a pele”, contou.
Para outras pessoas, o blog funciona como complemente das atividades já realizadas no âmbito profissional. É o caso da designer e produtora de moda Geovana Arruda, há um ano a frente do Rhycos em Vegas. “Uma das temáticas do blog é levar aos leitores imagens de looks que são possíveis de serem montandos com peças dos seus guarda-roupas. O blog me faz manter o hábito de continuar pesquisando sobre assuntos relacionados a moda e  me atualizando como designer e stylist.”, afirmou.
Esse também é o caso do produtor de moda Jonh Ikessaki, que desde o começo deste ano é um dos colaboradores do blog Na Cama com Léon. Para ele, somar os seus conhecimentos como consultor e hair stylist em projetos do blog, como na produção de editoriais de moda e campanhas promocionais foi uma ótima experiência profissional. “Hoje participar de blogs dá uma grande visibilidade para o trabalho, pois o seu conteúdo pode ser acessado do mundo inteiro, por praticamente todas as pessoas”, disse.
No Brasil, esse é um time que aumenta a cada dia. Segundo dados do Ibope, o número de pessoas conectadas com a internet no nosso país ultrapassou a marca dos 67,5 milhões em dezembro de 2009. Desse número, 27,3 milhões de internautas brasileiros costumam ler pelo menos um blog regularmente, de acordo com uma pesquisa realizada pelo jornal Folha de São Paulo.
São números que impressionam. Apenas o Uol, um dos provedores do país possui cerca de 100 mil blogs nos seus cadastros. No entanto, o número de blogs brasileiros é bem maior, já que muitas pessoas optam por hospedar seus domínios em servidores estrangeiros. Em todo o mundo, o número de blogs que tem a moda entre uma das suas temáticas chega a 13 milhões, de acordo com dados do Google. Um dos motivos para essa constante multiplicação são as facilidades oferecidas: fácil acesso, criação e gerenciamento e gratuidade dos serviços na maioria dos provedores de blogs.
Alguns blogs de moda ultrapassaram a fronteira do pessoal e hoje se tornaram fonte de renda e prestígio para quem os gerencia. Muitos deles pertencem não só a uma, mas a um grupo de pessoas, e tem empresas e grifes reconhecidas como patrocinadores ou parceiros. Um deles é o Garotas Estúpidas, criado em 2006 pela pernambucana Camila Coutinho. “Atualmente encaro o blog como um projeto pessoal e divertido que deu certo e hoje é um negócio. Tenho vários planos para o futuro, pois o GE já é uma marca e novas possibilidades de comercialização do lifestyle do blog já começam a surgir.”, disse.
Camila contou que a profissionalização do blog caminhou lado a lado com o aumento de audiência na rede e de feedback dos leitores, o que resultou no fechamento de parcerias com empresas e marcas. “Um dos pontos altos foi a citação na Vogue Paris no ranking dos 45 blogs de moda mais influentes do mundo (foi o único brasileiro). Esse foi, sem duvida, um dos momentos mais marcantes nessa trajetória”, informou.
Ela revelou que um dos seus planos é criar produtos licenciados com a marca do blog, algo que vem cada vez mais sendo cobrado pelas leitoras. Sobre o aumento do número de blogs de moda, Camila se mostra uma entusiasta desse panorama. “É uma delícia ver as pessoas começando a utilizar melhor as ferramentas que a internet nos oferece. E não falo somente de blogs pessoais, mas tambem dos institucionais e tipo portfólio, que mostra o trabalho de novos profissionais, pois este é um espaço virtual serve como cartão de visita poderoso”, afirmou.
                                            
Já as blogueiras do TPM – Tudo para meninas contam que a idéia do blog surgiu de uma paixão em comum: a moda. Segundo Lydia Soares, que tem formação acadêmica em Arte e Mídia, e Kamyla Porto, que é jornalista, a dupla passou “por um processo de reuniões, conversas, pesquisas e idealizações desde maio do ano passado. Mas a nossa primeira postagem foi ao ar dia 15 de setembro de 2009, data que marcamos como nosso segundo aniversário. Ficamos felizes em ser um blog pioneiro em Campina Grande, abordando a moda como temática principal e abrindo portas para vários outros blogs”, contou.
Segundo Lydia, o ponto alto do blog é a linguagem ágil e a proximidade com as leitoras, formando um clima de “troca de figurinhas”. “O que realmente nos diferencia é o nível de profissionalismo com que nós encaramos esta atividade. A meta do blog não é autopromoção, mas sim informar e esclarecer as dúvidas mais freqüentes do universo feminino sempre de forma objetiva e profissional, pois temos fins comerciais envolvidos neste projeto”, informou.
Ela conta também que a interação com o público é uma das chaves para o sucesso do blog. “Temos uma relação bem próxima com as leitoras, e recebemos e-mails e mensagens pelo twitter com dúvidas. Aceitamos as sugestões de pautas e utilizamos os questionamentos mais frequentes como tema para os posts. Tratamos as leitoras com carinho e respeitamos as opiniões delas. Como atingimos um público com idades bem variadas, abordamos temas que sejam interessantes para todos”, informou.
Para a jornalista e pesquisadora de moda Agda Aquino,ser blogueira se tornou uma profissão. “Em 2008 a Rede Paraíba de Comunicação lançou o portal Paraíba 1, e eu fui convidada para escrever um blog sobre moda. Com isso, tive a oportunidade de escrever  sobre o assunto de uma forma mais rápida, econômica e, sem dúvida, muito mais disseminada”, falou sobre o blog Moda e Estilo.
“Como o blog está vinculado a uma grande empresa de comunicação, procuro aliar a responsabilidade que o cargo exige com um texto mais leve. A idéia é manter um espaço para falar da moda não de forma superficial, relacionando a estética, as tendências e os modismos ao estilo de cada pessoa, à cultura, ao comportamento, buscando referenciais históricos e refletindo de maneira crítica sobre o que está ou não em vigor no mundo da moda naquele momento e o que virá no futuro”, explicou. Agda Aquino revela que gerencia mais outros dois blogs de moda, esses de cunho pessoal.
Outro segmento cada vez mais comum não os blogs corporativos, ou seja, que são gerenciados por pessoas que representam uma loja, marca ou uma empresa. Um desses é o blog da loja Babel das Artes, que segundo a jornalista Sandra Vasconcelos, responsável por gerenciá-lo, surgiu como ferramenta de comunicação com os clientes. “A nossa motivação era promover o consumo consciente também na pós-venda. No blog, reafirmamos ao cliente que asuas compras ajudavam na sustentabilidade de cooperativas e associações, além de artesãos e de outros artistas”, contou.
Sandra Vasconcelos explica que com o blog, muitas pessoas se identificaram com a  proposta e estão cada vez mais perto da loja. O projeto já ganhou notoriedade dentro e fora da Paraíba, culminando com o recebimento do prêmio Top Blog no ano passado. “Neste ano estamos entre os 30 finalistas desse que é um dos maiores prêmios de blogs aqui do Brasil. Também está em andamento o projeto de um portal formado por várias lojas de artigos de moda e arte. E em 2011 o blog da Babel das Artes irá lançar uma coleção de acessórios desenhada pelo designer Romero Sousa, fruto de uma parceria”, informou.
Para quem deseja profissionalizar o blog ou simplesmente embarcar nessa onda, Agda Aquino aconselha que a grande sacada é fazer algo diferente e buscar uma identidade. “Existem muitos nichos ainda não explorados no mundo da moda e os blogs podem ser catalizadores dessas tendências. Existem vários blogs com dicas de moda, como se vestir, it girls e etc. O que vai diferenciar um blog do outro é o mote, o filtro, o enfoque diferente dado por cada um deles”, afirmou.
Segundo a jornalista e professora de Design de Moda Margarete Almeida, o sucesso dos blogs se deve ao contexto sociocultural da nossa época, dominada pelo fluxo constante de informações, próprio da globalização. “Vejo o interesse nos blogs de moda como algo crescente porque a própria moda ganha um caráter valorizado na nossa sociedade. A moda passou uma grande forma de representação da identidade e com isso, todos agora se sentem parte dela e utilizam a informação virtual como a grande vitrine de si através do que a moda expressa”, explicou.
De acordo com ela, hoje a comunicação não é mais orientada de forma horizontal, e a veiculação de informações se democratizou. Como a moda é fluida, rápida, ela vai de encontro aos interesses da linguagem juvenil, que é representada na maioria dos blogs.“No entanto, para uma profissionalização desse trabalho, é preciso ter mais autonomia e gerar conteúdo sobre moda como parte da cultura”, afirmou.
Reconhecendo a importância desse fenômeno para o mercado local, ela organizou o I Fórum de Blogueiros de Moda da Paraíba, que aconteceu no começo deste mês dentro da programação de uma semana de moda em João Pessoa. O fórum contou com a participação de dez profissionais que gerenciam blogs em João Pessoa e Campina Grande. “Para mim, este era o momento de reunir os nossos blogueiros para discutir e gerar o interesse na identidade da moda paraibana, além da profissionalização na área,” contou.
Já para a coordenadora do Curso de Design de Moda do Centro Universitário de João Pessoa  (Unipê), Gabriela Maroja, os blogs servem como síntese do que acontece a nossa volta. “Os blogs são reflexos da sociedade pós-moderna que se configurou no final do século XX e início do XXI. A moda é hoje tema de longos debates nos mais diversos segmentos, por isso os blogs surgem como um anseio pela busca de informações nesta área que hoje é uma das que mais movimenta a economia mundial”, explicou.
O  fenômeno da crescente expansão dos blogs de moda evidencia que, em meio a um mercado muitas vezes acusado de superficialidade, mixado com esse universo de glamour e modismos, os blogs e a moda formam uma relação complexa, alinhavados juntos pelo grande tecido de informações e significados que é a internet.
Moda para ler: Alguns blogs de leitura imperdível que foram citados nesta matéria

Você também pode gostar de:

6 comentários

  1. A matéria ficou maravilhosa...O alex arrasou e vc tmb, Parabéns...Tmb fiquei feliz por Vegas ter sido lembrado!!BJOS!!:)

    ResponderExcluir
  2. Parabéns.
    Bjos
    http://www.alfinetesdemorango.com/

    ResponderExcluir
  3. Muito chique mesmo, Luzi =)
    Desejo mais e mais sucesso!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  4. Oi meninas,obrigada pelo carinho.=)

    Luzi =)

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, flor! Adorei a matéria! Bjo

    ResponderExcluir
  6. Concordo com a design Margarete, o sucesso dos blogs vêm justamente como reflexo dos novos hábitos de uma geração mais informatizada.

    Querida Lu, eu ainda não tinha visto este post e adorei. Fiquei super orgulhosa de saber que sou fã e amiga da Lu famosa!!

    Agora vou acessar alguns blogs que vi citados aqui.

    Um beijo querida e parabéns pela divulgação super merecida!
    :)

    ResponderExcluir

Obrigada por sua opinião,é essa troca que torna o blog cada dia melhor..=)

Deixe seu link, junto com sua mensagem para que eu possa conhecer seu blog =D.

E para quem não tem respondo por aqui,ok?

BJS, Luzi.

P.S.:Os comentários são moderados.

Projeto

CURTA