coleções de moda

A importância do design por Ronaldo Fraga

15:04

Na última quinta-feira foi dia de palestra do estilista Ronaldo Fraga no Experimenta, Semana de Design da Paraíba que divulguei por aqui.

Ronaldo Fraga apresentou três vídeos de coleções desenvolvidas por ele. Em cada uma destacou a importância do design e das narrativas, estas responsáveis por agregar valor a coleção autoral.

O 1° vídeo nos mostrou a experiência com as artesãs da cidade de Tucumã, situada a 937 Km de Belém. O projeto é uma iniciativa de qualificação patrocinada pela Fundação Vale para valorização da cultura local, incentivar iniciativas empreeendedoras e aumentar a autoestima das cooperadas. Este processo e a aproximação com este universo, rendeu uma coleção de Biojoias no desfile do Verão 2013 apresentadas no SPFW e consequentemente a venda nos pontos de venda da marca. Mais do que colares feitas de sementes da região as peças trazem a história do local e carregam as histórias das artesãs que participaram do processo de criação até produção do produto. Antes só copiavam modelos de revistas.

"Ainda vivemos grudados nas tendências que vem de fora. Mas com a globalização isso passa a não fazer sentido e o que tem personalidade é genuíno." Ronaldo Fraga



No 2° vídeo, Ronaldo mostrou o processo para criação de novas texturas em couro para o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil. O projeto Design na pele tem por objetivo imprimir - literalmente - a cultura do nosso país no couro. Eles ganharam texturas de madeiras, ranhuras de cactus do sertão, cores...



"O regional traz o que há de melhor em cada lugar. O desafio é transformar em algo contemporâneo." Ronaldo Fraga

Por último, mostrou o vídeo da coleção inspirada no Futebol mas ao contrário do que possamos imaginar nada de verde, azul e amarelo. A inspiração veio de sua história e do futebol de várzea das décadas de 30, 40 e 50. A música é de extrema importância nesse processo e foram escolhidas músicas brasileiras para serem tocadas no ritmo do Tango, uma drible nos adversários ,ou seja, uma "confusão" na cabeça dos telespectadores. Genial! 



Mais +++
Através de perguntas feitas pelo público.


*Para Ronaldo Fraga,o artesanato e cultura popular deveriam estar inclusos como disciplinas nas Escolas de moda sim. Pois seguem modelos europeus e americanos. Falta um identidade própria. Quando entrou no Colegiado de Moda do Ministério da Cultura propôs intercâmbios culturais dentro do próprio país.
*O maior desafio são os impostos e a identidade do pequeno produtor. Os estrangeiros querem consumir o que o Brasil tem para oferecer e no entanto tudo está muito igual.
* Não adianta concorrer com grandes empresas é uma concorrência desleal. O caminho para a Moda brasileira é a autoralidade, não tem outro. 
*O papel dos jornalistas neste cenário é importante mas cada vez mais se percebe um desequílibrio, alguns jornalistas não tem opinião e outros tem opinião demais. Dizem, que para o bem e para o mal os blogs contribuiram na disseminação da informação mas por outro lado se tem um jornalismo preguiçoso  e com muita cópia.
*Sobre a inserção de design para contribuir com o produto de determinada região, o que tornará sucesso ou não é a postura do próprio designer. Não entrar em território que não é seu querendo impor o que deverá ser feito e sim melhorar sem interferir de maneira grosseira  no trabalho já realizado no local. Deve-se ter humildade e aprender junto, se colocar como aprendiz.
*Pra ele não existe processo criativo, isso de explicar de onde vem cada inspiração não se justifica. Cada pessoa tem uma maneira de lidar com isso e no caso dele cada trabalho se dá de uma forma, sem amarras.

"A gente pode desenhar memória, a gente pode desenhar histórias" 
Ronaldo Fraga

Fotos: FFW, Ronaldo Fraga e Site CICB.

Você também pode gostar de:

0 comentários

Obrigada por sua opinião,é essa troca que torna o blog cada dia melhor..=)

Deixe seu link, junto com sua mensagem para que eu possa conhecer seu blog =D.

E para quem não tem respondo por aqui,ok?

BJS, Luzi.

P.S.:Os comentários são moderados.

Projeto

CURTA